21 Setembro 2017
Página inicial / Canais / Academia
Gulbenkian distingue investigador da UE
Hugo Gonçalves da Silva, investigador de pós-doutoramento no Centro de Geofísica de Évora e integrado no grupo de "Geofísica Interna", recebeu o Prémio de Estímulo à Investigação da Fundação Calouste Gulbenkian.

O projecto, denominado "Physics of seismo-electromagnetic phenomena", foi o distinguido na categoria Ciências da Terra: Geofísica, Riscos naturais, Recursos minerais imersos e insere-se nesta mesma ampla área de investigação que se ocupa da conversão de estímulos mecânicos (sísmicos) em emissões electromagnéticas. Esta área dinâmica e inovadora, nos últimos anos, tem revelado interessantes observações geofísicas, estimulantes resultados laboratoriais, e cativantes simulações teóricas. Estes fenómenos são, no entanto, principalmente conhecidos pelas observações geofísicas. Estas compreendem peculiares efeitos electromagnéticos na fase preparatória de sismos iminentes, normalmente 1 a 10 dias antes da sua ocorrência, entre eles temos: emissões electromagnéticas anormais nas ultra baixas frequências, anomalias nas transmissões rádio nas muito baixas e baixas frequências, a variação do conteúdo total de electrões da ionosfera e emissões atípicas no infravermelho. O trabalho a ser desenvolvido neste projecto é totalmente focado na assimilação da Física destes fenómenos através de três componentes principais: observação à escala planetária, experimentação laboratorial e desenvolvimento teórico. Neste sentido, é um projecto abrangente e que está agora a produzir os primeiros resultados. Este irá reforçar os estudos desta fenomenologia na Europa, em particular, na Península Ibérica, onde é definitivamente um projecto inovador.

O jovem Hugo Silva fez a sua licenciatura em Física, ramo científico, no Departamento de Física da Faculdade de Ciências na Universidade do Porto. Nesta Universidade foi monitor durante o primeiro semestre do ano lectivo de 2005/2006. Como bolseiro da FCT realizou ainda na Universidade do Porto o seu doutoramento em Electrónica de Spin (área laureada com o Prémio Nobel da Física no ano 2007). Finalmente, ganhou uma bolsa de pós-doutoramento da mesma Fundação para desenvolver o estudo dos Fenómenos sismo-electromagnéticos em regiões tectonicamente activas no Centro de Geofísica de Évora e coordenado pelo Prof. Mourad Bezzeghoud, docente do Departamento de Física e investigador no CGE da Universidade de Évora.

O prémio atribuído por parte da Fundação Calouste Gulbenkian tem como objectivo estimular entre os jovens investigadores a criatividade e a qualidade na actividade de investigação científica. O Programa de Estímulo à Investigação distingue anualmente propostas de investigação de elevado potencial criativo em áreas científicas no âmbito das disciplinas básicas: Matemática, Física, Química e Ciências da Terra e do Espaço, apoiando a sua execução em centros de investigação portugueses.

Publicado em 22.02.2011