20 Novembro 2017
Página inicial / Canais / Academia
UÉ atribuiu grau de Doutor Honoris Causa a Michelle Bachelet

A Universidade de Évora (UÉ) atribuiu o grau de Doutor Honoris Causa a Michelle Bachelet, Presidente da República do Chile. Inserida no programa da Visita de Estado a Portugal, a cerimónia decorreu no Colégio do Espírito Santo, com a presença do Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa.

O nome da Presidente da República do Chile passou a figurar, a partir do dia 30 de março, entre os nomes inscritos na já longa lista de Doutores Honoris Causa pela UÉ, um título atribuído a “individualidades que tenham contribuído de forma excecional para o progresso da ciência, da técnica, da arte ou ainda para o bem-estar social e cultural dos povos.”

O Conselho Científico da Universidade de Évora decidiu atribuir o grau de Doutor Honoris Causa a Michelle Bachelet, atual Presidente da República do Chile por, entre outras razões, ser “detentora de um percurso político excecional, de uma carreira profissional de medicina da maior relevância social e de uma notável dedicação ao bem-estar do povo chileno”, além de ter tido uma vida “pautada pela luta pela Liberdade e pela Democracia e, em particular, pelos Direitos Humanos, com o foco especialmente direcionado para os mais vulneráveis da sociedade e para as vítimas da ditadura [Chilena]”.

No âmbito da cerimónia, Ana Costa Freitas, Reitora da Universidade de Évora realçou o percurso de vida de Michelle Bachelet, “feito de resiliência e de dedicação abnegada à causa pública em nome de um mundo melhor e num compromisso efetivo com o povo chileno”, lembrando ainda que a história recente do Chile “foi pautada pelo sonho, e depois pela frustração, pela violência e pela perseguição, a custo de muitas vidas”, o que, na opinião da responsável da Academia, faz da história da República do Chile a “prova de que estamos sempre a tempo de transformar, de forma individual e coletiva as nossas sociedades”. Razão que, e em “perfeita consonância com o que são os valores da Universidade de Évora” a levaram a responder com entusiasmo ao “repto do Sr. Presidente da República” na atribuição do Doutoramento Honoris Causa.

O laudatio foi proferido por Jorge Araújo, Professor Emérito da Universidade de Évora que traçou o perfil da atual presidente do Chile, desde a infância até à sua estreia na vida política, primeiro como assessora do Ministro da Defesa, mais tarde como Ministra da Saúde, até à primeira eleição em 2006 como Presidente da República.

Michelle Bachelet, citou na sua intervenção Zeca Afonso e José Saramago e defendeu a educação como um direito humano básico e "motor de igualdade e de desenvolvimento" para qualquer país, defendendo que para as Universidades terem alunos de excelência, há que começar por oferecer às crianças escolas primárias de qualidade. Michelle Bachelet falou ainda no seu discurso, de como quer "fazer do Chile uma sociedade com mais igualdade mas ao mesmo tempo mais competitiva" para tal é necessário construir "um sistema de educação de qualidade".

Publicado em 04.04.2017