20 Novembro 2017
Página inicial / Canais / Academia
1.ª edição do IdeaLab do Alentejo na UÉ

Promovida pelo Projeto CREATOUR, decorreu nos dias 09 e 10 de maio na sala de Docentes do Colégio do Espírito Santo, a primeira edição do IdeaLab, onde cerca de duas dezenas de participantes, apresentaram as suas ideias criativas, intercambiaram experiências e obtiveram formação especializada nesta área do turismo.

 

O CREATOUR é o primeiro projeto a nível nacional e internacional a investigar de forma sistemática e holística o turismo criativo, com o intuito de obviar as lacunas existentes neste segmento de mercado emergente. Este, integra abordagens teóricas e metodológicas de desenvolvimento cultural, do setor criativo e do turismo e desenvolvimento regional, estando estruturado de acordo com as dimensões-chave para a valorização do sector criativo, nomeadamente em construir conhecimento, apoiar o desenvolvimento de conteúdos, ligação da criatividade ao lugar e reforçar a formação de redes e clusters. Neste contexto, o CREATOUR visa produzir recomendações de política, com especial atenção à interação em cluster e à colaboração em rede, como opções fundamentais para o desenvolvimento continuado.

Nancy Duxbury, coordenadora do projeto e investigadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, salientou nesta iniciativa, que o projeto alia “cultura, turismo e desenvolvimento local e regional”, centra a sua ação na “criação de novas oportunidades para comunidades que estão implementadas em áreas rurais mais pequenas”, sempre com a preocupação de respeitar e “ser sensível aos cenários e tradições locais”.

Para Ana Maria Ferreira, investigadora responsável do projeto na UÉ e Diretora do Mestrado em Turismo e Desenvolvimento de Destinos e Produtos, considerou que este primeiro IdeaLab do Alentejo é “um evento importante”, tendo em conta os objetivos do projeto, uma vez que, “pela primeira vez, investigadores e parceiros externos tiveram oportunidade de cocriar conhecimento, com o objetivo de, oferecer já no inicio do Verão, ofertas de turismo criativo alicerçadas nas Ideias com que venceram o concurso realizado”. 

As ideias vencedoras deste concurso foram apresentadas pela Câmara Municipal de Beja, com a ideia «CRIARTE», pala Câmara Municipal de Mértola, com «Caminhadas Criativas», pela Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, com a ideia «Casa do Barro», pela CECHAPE, com a «Rota do Mármore do Anticlinal de Estremoz» e pela LOOM New, com «Tradition». As cinco ideias vencedoras, saíram de um lote de vinte e cinco apresentadas, vão ser apresentadas no IdeaLab, a decorrer no âmbito da Conferência “The State of the Art in Creative Tourism: Leading Research / Advanced Practices/ Future Trajectories”, agendada para o início de junho, na Curia, Concelho de Anadia.

De salientar, que o projeto de investigação multidisciplinar apresenta um formato de demonstração baseada em processos colaborativos e envolve cinco centros de investigação, entre os quais o CIDEHUS, Centro Interdisciplinar Historia, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora, que em conjunto, trabalham com diversas organizações culturais e criativas e outras partes interessadas, localizadas em pequenas cidades nas regiões Norte, Centro, Alentejo e Algarve.

Durante o período do projeto, que teve inicio em 2016 e decorre até 2019, vão ser realizadas diversas atividades e selecionadas 5 ideias por região. As ideias devem obedecer a princípios de desenvolvimento sustentável e basear-se em recursos locais.

O Projeto CREATOUR, Desenvolver Destinos de Turismo Criativo em Cidades de Pequena Dimensão e Áreas Rurais, iniciou em 2016 e estende-se até 2019, recebe financiamento do programa de atividades conjuntas (PAC) do Portugal 2020, através do Compete 2020, POR Lisboa, POR Algarve e pela Fundação para a Ciência Tecnologia. Liderado pelo CES - Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, conta com a participação do CIDEHUS, Centro Interdisciplinar Historia, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora, do DINAMIA'CET-IUL, Centro de Estudos sobre Mudança Socio-Economia e o Território do Instituto Universitário de Lisboa; Lab2TP Laboratório de Paisagens Património e Paisagem da Universidade do Minho e pelo CIEO Centro de Investigação sobre o Espaço e as Organizações da Universidade do Algarve.

Publicado em 31.05.2017