23 Novembro 2017
Página inicial / Canais / Academia
UÉ organiza 2.º Festival de Flauta Transversal

O 2.º FLAUTUÉ – Festival de Flauta Transversal decorrerá na Universidade de Évora nos dias 10 a 14 de Julho. Este festival direcionado a alunos de licenciatura, mestrado e doutoramento, professores de flauta e intérpretes, é organizado pela Classe de Flauta do Departamento de Música da Escola de Artes da Universidade de Évora, coordenado pela professora Monika Streitová e gestão dos alunos André Cameira e Samuel Maia.

O programa da segunda edição deste festival, inclui masterclasses, concertos, palestras e workshops. Está agendado um momento de conferências dedicado ao contexto e presença da flauta transversal em Évora, que conta com a participação de investigadores do pólo da Universidade de Évora do Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical.

Os inscritos poderão também ouvir conferencistas internos e externos sobre a interpretação e pedagogia da flauta transversal.  Terão ainda a oportunidade de trabalhar com Pierre-Yves Artaud, convidado especial para esta edição, Luis Miguel Garcia (flautista principal da Orquestra Clássica do Sul), que irá orientar a masterclass e workshop em excertos orquestrais, Monika Streitová (flautista e professora na Universidade de Évora) irá orientar uma masterclass de preparação para o ensino superior de flauta e Pedro Couto Soares (professor na Escola Superior de Música de Lisboa e especialista em Técnica Alexander) orientará uma masterclass e workshop sobre Técnica Alexander.

O concerto final do festival será realizado pelo flautista Pierre-Yves Artaud e a pianista Ana Telles, Directora da Escola de Artes da Universidade de Évora, e corresponderá também à apresentação portuguesa do CD Reencontros, gravado por estes dois intérpretes.

A primeira edição do FLAUTUÉ, realizada em Maio de 2016, contou com vários concertos, palestras e exposições, tendo como professores convidados Stephanie Wagner, Alexander Mihalic, Christopher Bochmann e Monika Streitová. O evento conta com o apoio do pólo da Universidade de Évora do Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical e Escola de Artes da Universidade de Évora.

Publicado em 06.07.2017