21 Setembro 2017
Página inicial / Canais / Ciência
Foto: Susana Rodrigues
Jornadas Internacionais de Psicomotricidade

Realizaram-se, nos passados dias 7 e 8 de março, na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Regional do Alentejo, em Évora, as primeiras Jornadas Internacionais de Psicomotricidade - Práticas psicomotoras ao longo da vida. Estas jornadas, uma organização da Escola de Ciência e Tecnologia, Proto-Departamento de Desporto e Saúde foram realizadas em parceria com a Universidade Pierre et Marie Curie, Faculdade de Medicina de Pitié Salpêtrière, França.

Num clima de muito entusiasmo científico, cerca de duzentos e quarenta participantes, treze conferencistas portugueses e sete franceses, durante dois dias, com dez horas de trabalho cada, abordaram, numa perspectiva pluridisciplinar a psicomotricidade e, concomitantemente, a intervenção psicomotora levada a cabo pelos psicomotricistas.

As abordagens feitas pelos conferencistas não esqueceram que a intervenção psicomotora se destina a todos os grupos etários, tendo todos estes grupos sido alvo dos estudos apresentados, das abordagens teórico-práticas colocadas à discussão.

Sendo a intervenção psicomotora realizada no âmbito de técnicas de relaxação e consciência corporal, de terapias expressivas, de actividades lúdicas, de actividades de recreação terapêutica, de actividade motora adaptada e de actividades de consciencialização motora em que se associa, quando possível, a actividade representativa e simbólica, estas metodologias estiveram sempre no enfoque dos trabalhos das jornadas.

A psicomotricidade surgiu, em Portugal, como disciplina de estudo na década de 80 do século xx. A evolução nas abordagens a esta matéria permitiu-nos que, em 2002, tivéssemos já uma licenciatura na Universidade Portuguesa e, em 2007, mais três universidades criaram uma licenciatura em Reabilitação Psicomotora, nas quais se inclui a Universidade de  Évora (UE). Para além desta licenciatura, a UE conta com o Mestrado em Psicomotricidade Relacional, oferta que é uma mais valia tanto para ela própria como para os estudos sobre Psicomotricidade realizados na Europa, com muita história, sobretudo na França, em que a Universidade Pierre et Marie Curie, Faculdade de Medicina de Pitié Salpêtrière, parceira nestas Jornadas, tem um papel relevante.

Na sessão de abertura das Jornadas, esteve presente o Senhor Reitor da Universidade de Évora e três Directores de Escola: Escola Superior de Enfermagem São João de Deus, Escola de Ciências e Tecnologia e Escola de Ciências Sociais, bem como a Professora Anne Gatecel em representação da sua Faculdade de Medicina de Pitié Salpêtrière. Em nome do Senhor Reitor, abriu a Sessão o Senhor Professor Doutor Jorge Fernandes, Presidente da Comissão Organizadora das Jornadas, mentor dos estudos de Psicomotricidade na UE e Director do Curso de licenciatura em Reabilitação Psicomotora e do mestrado em Psicomotricidade Relacional.

A meio dos trabalhos, o Director do Proto-Departamento de Saúde e Desporto esteve presente neste evento científico para presidir a uma pequena homenagem ao Professor Jorge Fernandes, não deixando de salientar, vivamente, a importância para o Proto-Departamento que dirige, para a Universidade de Évora e para os estudos nacionais e internacionais, na área, a existência da oferta formativa em Psicomotricidade que temos e a formação de psicomotricistas que fazemos.

As principais conclusões e intenções, emergentes destas Jornadas Internacionais de Psicomotricidade, podem sintetizar-se nas seguintes linhas:

  • Promover, cada vez mais, a investigação em Psicomotricidade;
  • Continuar a fomentar a formação, em excelência, de psicomotricistas;
  • Organizar mobilidades, em Programa ERASMUS, de alunos da UE para a Universidade Pierre et Marie Curie, Faculdade de Medicina de Pitié Salpêtrière, para realizarem unidades curriculares,  incluindo estágios em psicomotricidade, conforme proposto e acordado com a representante da universidade francesa;
  • Organizar vindas de professores da Universidade Pierre et Marie Curie, Faculdade de Medicina de Pitié Salpêtrière à UE para intervenções docentes em unidades curriculares e workshops;
  • Considerar sempre a abordagem da Psicomotricidade com carácter pluridisciplinar;
  • Tornar regulares jornadas deste tipo.

Nestas conclusões e intenções fundamentais se resumem os dois dias de trabalhos plurais, mas convergentes, destas primeiras Jornadas Internacionais de Psicomotricidade - práticas psicomotoras ao longo da vida, dos quais damos notícia.

Comissão Organizadora da Jornadas Internacionais de Psicomotricidade

Publicado em 14.03.2014