21 Setembro 2017
Página inicial / Canais / Mundo
Dia Mundial da Diabetes

A diabetes é uma doença em expansão em todo o mundo, sendo considerada uma das maiores epidemias do século XXI. De acordo com o relatório de 2010 do Observatório Nacional da Diabetes, a prevalência da diabetes em Portugal é de 12,3 % da população portuguesa com idades compreendidas entre os 20 e os 79 anos, o que corresponde a um total de cerca de 983 mil indivíduos. Em termos de decomposição da taxa de prevalência da diabetes, em 56 % dos indivíduos esta já havia sido diagnosticada e em 44 % ainda não tinha sido diagnosticada.

A diabetes divide-se maioritariamente em diabetes tipo 1 e tipo 2.

A diabetes tipo 1 é causada pela destruição das células produtoras de insulina do pâncreas geralmente devido a uma reacção auto-imune. Esta destruição origina que haja muito pouca ou nenhuma produção de insulina, a hormona que permite que a glicose entre nas células do corpo levando a uma situação de hiperglicémia, concentração de açúcar no sangue mais elevada do que o normal. As pessoas com diabetes tipo 1 necessitam de administrar insulina diariamente para controlar os níveis de açúcar no sangue. Os sintomas do surgimento desta doença são os seguintes:

• Sede anormal e secura de boca;

• Micção frequente;

• Cansaço/falta de energia;

• Fome constante;

• Perda de peso súbita;

• Feridas de cura lenta;

• Infecções recorrentes;

• Visão turva.

A diabetes tipo 2 aparece quando o pâncreas não produz insulina suficiente ou quando o organismo não consegue utilizar de uma forma eficaz a insulina produzida. Este tipo de diabetes ocorre geralmente após os 40 anos de idade e está muitas vezes associada ao excesso de peso e a estilos de vida pouco saudáveis. Esta forma de diabetes não é menos grave do que a anterior e pode ser controlada por dieta, actividade física, comprimidos anti-diabéticos orais e inclusivamente insulina. A diabetes tipo 2 pode ser assintomática e passar despercebida durante muitos anos o que pode levar ao surgimento de complicações por descompensação permanente da diabetes.

Há vários factores possíveis para o desenvolvimento da diabetes tipo 2, entre os quais:

• Obesidade, alimentação inadequada e inactividade física;

• Envelhecimento;

• Resistência à insulina;

• História familiar de diabetes;

• Ambiente intra-uterino deficitário;

• Etnia.

A diabetes, quando não devidamente tratada, pode ser uma doença incapacitante com o surgimento de complicações que podem envolver a cegueira, doenças cardiovasculares, amputações e falência renal. Estas complicações podem ser prevenidas ou o seu aparecimento retardado com um bom controlo da doença onde o objectivo terapêutico é atingir, na maior parte do tempo, níveis de açúcar no sangue o mais próximo possível dos valores normais.

No dia 14 de Novembro celebra-se o Dia Mundial da Diabetes. As mensagens fundamentais são a luta contra a discriminação e a importância da educação para a saúde no tratamento e prevenção da diabetes. Mais informação sobre a campanha em www.idf.org/worlddiabetesday.

Em Évora a associação local vai organizar um conjunto variado de actividades para marcar este dia. De destacar a iluminação do Templo Romano em azul, a disponibilização de informação e rastreio à diabetes na Praça do Giraldo entre as 14h30 e as 17h30 e a realização de uma sessão pública com entrada livre no Palácio D. Manuel, Jardim Público de Évora, pelas 18h com o tema central “Alimentação Saudável”. A iluminação do Templo Romano está inserida num movimento à escala mundial onde serão iluminados a azul centenas de monumentos e outros edifícios emblemáticos, em 2010 foram iluminados mais de 900 monumentos em 84 países (www.idf.org/worlddiabetesday/activities/monument-challenge).

João Nabais | Vice-Presidente da Federação Internacional da Diabetes - Região Europa e docente do Departamento de Química da Universidade de Évora
Publicado em 11.11.2011