21 Setembro 2017
Página inicial / Canais / Opinião
A UE, o Ensino a Distância e o Centro de Tecnologias Educativas
Ilustração: dr
A Universidade de Évora, o Ensino a Distância e o Centro de Tecnologias Educativas

A Universidade de Évora está presente no mundo através do seu Ensino a Distância (elearning), empenhando-se na construção de uma sociedade do conhecimento, promovendo desenvolvimento profissional, pessoal e ambiental. A formação avançada, a formação contínua, a formação ao longo da vida e a divulgação representam os eixos principais de desenvolvimento do plano estratégico para o Ensino a Distância. A oferta formativa, em contínuo crescimento, tem em conta os problemas contemporâneos e o desenvolvimento tecnológico.

O elearning desenvolve-se com base num modelo pedagógico que valoriza o trabalho colaborativo, o desenvolvimento do pensamento flexível e o exercício da criatividade.

“a distância contrai, o tempo dilata e tudo se torna possível no acesso à formação e à qualificação na Universidade de Évora.”

O Centro de Tecnologias Educativas (CTE) é o órgão responsável pelo desenvolvimento e acompanhamento do Ensino a Distância e pela qualificação, neste domínio, dos docentes da Universidade de Évora.

No Conselho Diretivo do CTE estão representadas as várias áreas disciplinares relevantes para um ensino a distância de qualidade e inovador (Pedagogia, Informática, Artes Visuais), bem como as quatro Escolas da Universidade de Évora. No seu logótipo, criado por dois docentes do curso de Design desta universidade, estão incorporados alguns conceitos-chave que guiam o CTE, de entre os quais destacamos comunidade e universalidade.

O CTE conta com o empenho de um núcleo técnico, de um núcleo pedagógico e de cerca de trinta docentes, número em constante crescimento. A mobilização dos docentes para o elearning resulta: de uma motivação pessoal para uma nova experiência pedagógica, social e cultural; de uma motivação institucional, contribuindo para um campus universitário do tamanho da Terra; do incentivo criado através da valorização quantitativa das horas letivas (aspeto pouco comum nas universidades portuguesas de ensino presencial).

Para que o ensino e a aprendizagem online tenham sucesso é necessária uma consciência dos problemas e das potencialidades associadas a este ensino. Nesse sentido, a transposição de unidades curriculares existentes para ensino online é um processo exigente mas muito estimulante.

A oferta formativa a distância consta: de duas pós-graduações (uma delas com possibilidade de continuação para mestrado), de um mestrado, de dois cursos de formação contínua e de seis cursos de formação ao longo da vida.

No ensino online os professores utilizam a plataforma Moodle, bem conhecida de todos os docentes da Universidade de Évora. Trata-se de um ensino essencialmente assíncrono, sendo esta a qualidade que lhe dá a flexibilidade temporal.

No entanto, considera-se importante concretizar momentos síncronos, em que a interação é mais viva e menos fria. A utilização da imagem, nomeadamente o recurso a vídeos (nas suas modalidades síncrona e assíncrona), é valorizada e incentivada no desenho das unidades curriculares online.

A plataforma de edição e gestão de vídeos EDUCAST, disponibilizada pela FCCN, (Fundação para a Computação Científica Nacional), tem sido muito utilizada, permitindo fazer perdurar no tempo acontecimentos efémeros (conferências, aulas, introdução a tópicos das unidades curriculares). O CTE dispõe, hoje de coleções importantes de vídeos disponíveis, uns, para o ensino online e, outros, para todos em qualquer parte do mundo.

A sala de vídeo conferência é outro importante recurso para o ensino online.

O CTE exerce a sua atividade em colaboração próxima e intensa com os Serviços de Informática.

“anuladas múltiplas distâncias, podemos, hoje, fruir uma vida de conhecimento e viver a alegria da participação em comunidades de aprendizagem importantes para uma arte de viver”

Para mais informações: www.we-move.uevora.pt

 

Mariana Valente | Diretora do Centro de Tecnologias Educativas (CTE)

Publicado em 16.11.2012