19 Novembro 2017
Página inicial / Canais / Região
Arte e Gastronomia na Trienal no Alentejo

Instalações, performances e conferências trazem ao Alentejo artistas de renome e curadores internacionais, num evento centrado na ligação entre Arte Contemporânea e Gastronomia, que pretende ser motor de desenvolvimento da região.

 

Gastronomia e Arte Contemporânea vão estar no centro das atenções durante a próxima semana na Trienal no Alentejo. Um projecto cultural e artístico que pretende aliar aquele que é um dos pontos mais fortes da região com o que de melhor se faz em Arte, num evento promovido pela associação de cariz cultural NADA NA MANGA, sendo a Universidade de Évora, através da sua Escola de Artes, um parceiro fundamental.

 “Um projeto interessantíssimo e novo, envolvendo grandes personalidades e que cumpre a missão da Universidade no que diz respeito à transmissão de conhecimento para os alunos e para a região envolvente” foi o modo como o Professor Christopher Bochmann, diretor da Escola de Artes da UE, se referiu à Trienal, acrescentando “ter muito orgulho em estar ligado ao projeto”.

A Professora Inês Secca Ruivo, directora da licenciatura em Design, destacou “ a oportunidade que os alunos aqui encontram de ter contato direto com os artistas convidados ” tanto através das residências artísticas como através das conferências programadas, frisando que “este género de eventos têm tendência a crescer, a partir do momento em que se apresentam resultados”, a propósito do envolvimento da comunidade na Trienal, de que a performance de Tatsumi Orimoto, intitulada “500 Grandmama’s” é exemplo. Uma performance que abre a Trienal, envolvendo 500 mulheres alentejanas.

O diretor da Trienal no Alentejo, André de Quiroga, realçou que “o evento, ancorado na Universidade de Évora, pretende ser um promotor de desenvolvimento regional, aportando à região valor através de projetos simples, feitos com os recursos que existem, uma característica de uma região que sempre fez muito com pouco”. Um evento que contempla um conjunto de conferências com grandes personalidades, “que poderia perfeitamente estar na ARCO [Feira Internacional de Arte Contemporânea, em Madrid]”.

Nesta edição da Trienal no Alentejo, as várias sessões e mesas redondas vão-se dedicar a temas como o “Impacto Económico da Atividade Artística”, “Em Torno da Arte de Bem Comer”, “Perspetiva da Relação da Gastronomia e Cultura”, “A Arte de Colecionar” ou “O Contexto Ibérico e a Arte Contemporânea”.

O programa completo pode ser consultado em http://www.trienal-alentejo.com/.

Publicado em 20.06.2013