Home / Canais / Academia
A metade do céu com participação de Susana Mendes Silva

Susana Mendes Silva, Professora no Departamento de Paisagem, Ambiente e Ordenamento da Escola de Ciências e Tecnologia da Universidade de Évora, participa na exposição "A metade do céu", um projeto de Pedro Cabrita Reis para o Museu Arpad Szenes - Vieira da Silva, com inauguração marcada para o póximo dia 21 de março.

Situadas num arco temporal de produção entre meados do século XX e a atualidade, as obras agora expostas foram exclusivamente realizadas por mulheres artistas portuguesas oriundas das mais diversas áreas do pensamento e da criatividade.

“A metade do céu traduz uma certa ânsia pelo estremecimento do desvio epifânico, dessa queda absolutamente primordial. Por certo, mesmo a mais ilustre e estudada artista é aqui apresentada para e na iminência de ser redescoberta, uma e outra vez, pelo olhar contemporâneo” esclarece o curador Pedro Cabrita Reis, que foi buscar o título da exposição à expressão "toda e qualquer mulher sustenta «A metade do céu»” atribuída ao líder chinês Mao Tsé-Tung.

Patente ao público até 23 de junho de 2019, “por certo, mesmo a mais ilustre e estudada artista é aqui apresentada para e na iminência de ser redescoberta, uma e outra vez, pelo olhar contemporâneo. Há que trazer a natureza morta de Josefa de Óbidos à luz da produção artística actual – mais não seja, em busca desse assombro. É justamente na tangência, algures no interstício, que se cumpre o desígnio da exposição".

O trabalho de Susana Mendes Silva, professora, artista e performer, integra uma componente de investigação, e de prática arquivística, que se traduz em obras cujas referências históricas e políticas se materializam em exposições, acções e performances através dos mais diversos meios de produção. O seu universo contempla e recontextualiza contextos sociais diversos sem perder de vista a singularidade do indivíduo. A sua intimidade psicológica ou a sua voz são inúmeras vezes veículos de difusão e recepção de mensagens poéticas e políticas que convocam e reactivam a memória dos participantes e espectadores

Publicado em 15.03.2019