Home / Prémios & Distinções
Investigadora do CIDEHUS recebe prémio

Andreia Maciel, investigadora do Laboratório de Demografia do Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora (CIDEHUS) da Universidade de Évora (UÉ), recebeu ontem, dia 31 de janeiro, o Prémio Nacional de Demografia Mário Leston Bandeira, sentindo-se “honrada” pela distinção.

O prémio, concedido pela Associação Portuguesa de Demografia, em parceria com a Câmara Municipal da Mealhada, foi atribuído por unanimidade à tese de doutoramento de Andreia Maciel, intitulada “Baixa fecundidade: adaptação tardia às mudanças estruturais ou consolidação da preferência por famílias de padrões reduzidos?”, com orientação de Maria Filomena Mendes, Professora do Departamento de Sociologia da UÉ e investigadora do CIDEHUS e de Paulo Infante, Professor do Departamento de Matemática da Escola de Ciências e Tecnologia da UÉ, investigador no CIMA - Centro de Investigação em Matemática e Aplicações.

A tese conclui que "o declínio da fecundidade em Portugal foi primeiramente marcado por uma intensa redução do quantum (nº de filhos) e, a seguir, pelos efeitos do tempo – contínuo adiamento do nascimento dos filhos para idades cada vez mais tardias – e pelas motivações para a parentalidade, com uma crescente valorização dos filhos."

Andreia Maciel salienta que o nosso país apresenta uma das taxas de fecundidade mais baixa da europa, o que, na sua opinião, representa “impactos negativos em vários setores da sociedade”, influenciando diretamente, entre outras, “a questão do envelhecimento demográfico”. A investigadora aponta ainda que a “crescente valorização” que os filhos ocupam nas famílias portuguesas é um dos motivos para a baixa taxa de fecundidade no nosso país; “existe hoje em Portugal um maior investimento no percurso dos filhos, pelo que, os portugueses preferem ter menos filhos e proporcionar-lhe mais oportunidades”, avança a investigadora.

Andreia Maciel é licenciada em História pela Faculdade de Filosofia e Letras de Diamantina (Brasil), doutorada em Sociologia pela Universidade de Évora dedicando a sua investigação à análise da fecundidade e sua interação com as migrações.

Publicado em 01.02.2019